Top 10 – Mais estranhos beijos do cinema

10. Um beijo extremamente confuso
[ Filme: TransAmerica ]

Confusão 1: Temos Felicity Huffman (uma mulher na vida real) fazendo o papel de de Bree, um homem que está prestes a fazer uma cirurgia de mudança de sexo.

Confusão 2: Seu filho (Kevin Zegers, como Toby) ignora que Bree é seu pai, apaixona-se por ele, pensando que ele é uma mulher.

Fato bizarro: Toby beija seu pai apaixonadamente. Bree consegue empurrar Toby e é forçado a dizer-lhe que ela – na realidade – é seu pai.

9. De cabeça para baixo
[ Filme: Homem-Aranha ]

Depois de ser atacada por uma gangue em um beco, Mary Jane Watson (Kirsten Dunst) acaba beijando Peter Parker / Homem-Aranha (Tobey Maguire). O beijo de cabeça para baixo, na chuva ficou marcado na história do cinema.
8. Aprendendo a beijar
[ Filme: Cruel Intentions ]

O lesbianismo está presente no cinema desde 1929, quando duas atrizes quebraram os tabus da indústria cinematográfica e protagonizaram o primeiro beijo entre duas mulheres no longa-metragem Mädchen in Uniform. Depois disso, as garotas conquistaram as telas e despertaram o imaginário de homens e admiradoras do mundo todo.

Este filme é uma versão adolescente de “Ligações Perigosas” (1988), no qual uma irmã imoral, Kathryn Merteuil (vivida por Sarah Michelle Geller), demonstra o seu poder de manipulação contra a inocente Cecile Caldwell (Selma Blair), para destruir sua reputação. O beijo no parque entre as duas personagens ficou marcado e criou polêmica!

7. O beijo mais repulsivo
[ Filme: Cassino ]

Em 2003, os leitores da revista americana “Film” votaram na cena de amor de Ginger McKenna (Sharon Stone) e Nicky Santoro (Joe Pesci), como a “pior” de todos os tempos – a segunda ‘pior’, na enquete, foi a cena de amor entre Sean Connery e a jovem Catherine Zeta-Jones, no filme “Armadilha” (1999), seguido pelo romance de Marlon Brando e Maria Schneider, em “O Última Tango Em Paris” (1972).
6. Humano e Fantasma
[ Filme: Ghost ]

Ao som de “Unchained Melody”, Sam Trigo (Patrick Swayze) – do outro lado da vida – beija sua esposa Molly Jensen (Demi Moore). A cena levou milhares de pessoas a caírem no choro nos cinemas. Esta cena de Ghost, sem dúvida, ficou marcada na história do cinema.
5. Beijo a três
[ Filme: Três Formas de Amar ]

Uma confusão no sistema de informática da faculdade faz com que uma garota se instale no alojamento de dois rapazes. Acaba interessando-se por um deles que é gay e apaixonado pelo colega de quarto – que por sua vez – é apaixonado pela garota.

Não só a cena do beijo a três, como todo o contexto do filme foi bastante discutido na época.

4. Humano e Alienígena
[ Filme: ET ]

Quando estreou, em dezembro de 1982, ET – O Extraterrestre fez tanto sucesso que muitos que tinham acabado de ver o filme voltavam ao fim da fila para ver de novo as aventuras do adorável alienígena.

A cena em que Gertie – personagem de Drew Barrymore – beija o nariz do ET, dando adeus, antes dele partir em sua nave fez muita gente se emocionar.

Curiosamente, Drew Barrymore receber duas indicações ao MTV Movie Awards de Melhor Beijo, por “Afinados no Amor” (1998) e “Nunca Fui Beijada” (1999). Venceu por “Afinados no Amor”.

3. O Beijo da Morte
[ Filme: O Poderoso Chefão ]

Durante uma festa de Reveillon em Cuba, em meio às comemorações, abraços e confetes, Michael Corleone (Al Pacino) beija seu irmão, o traidor Fredo (John Cavale) e sussurra em seu ouvido: “Sei que foi você, Fredo. Você quebrou o meu coração. Você quebrou o meu coração”.

Os amantes da série “O Poderoso Chefão” batizaram a famosa cena do beijo, como: “o beijo da morte”.

2. Beijando um cadáver
[ Filme: O Iluminado ]

O Iluminado é um clássico do cinema, considerado por muitos como o filme mais assustador de todos os tempos. Ele passa-se no contexto de uma família isolada em um hotel, do qual tomam conta, cujo pai, escritor, sofre da antes introduzida Síndrome da Cabana, que ocorre quando pessoas vivendo muito tempo enclausuradas se rebelam umas contra outras. O filho do casal tem uma “iluminação” que o torna capaz de prever e rever acontecimentos e é provido de uma inteligência incomum para sua idade.

Ao investigar o Quarto 237 do Overlook Hotel, o zelador Jack (Jack Nicholson) empurra a porta de um banheiro, e vê uma linda jovem – totalmente nua (Lia Beldam) – que lentamente se aproxima dele. Jack fica encantado com a garota, e ela, sensualmente envolve seus braços em torno de seu pescoço começa a beijá-lo – mas quando ele olha ao longo do seu ombro, no espelho, vê uma mulher velha, em aparente decomposição.

1. Homem e Macaco
[ Filme: Planeta dos Macacos ]

A cena do beijo entre o astronauta Taylor e a chimpanzé cientista Dra. Zira (interpretada por Kim Hunter, atriz falecida em setembro de 2002) no original de 1968, quando ele se despedia dela rumo à Zona Proibida, também foi repetida de forma similar no novo filme de 2001, onde o herói Davidson dá um discreto beijo na chimpanzé Ari, enquanto se despedia para voltar novamente ao espaço e tentar retornar ao seu mundo e tempo. Boatos gerados na internet relatam que originalmente estava prevista uma cena de sexo entre eles, e que fora retirada na edição final por decisão dos executivos do estúdio, visando os possíveis prejuízos financeiros com a censura para menores de idade, porém essas informações foram desmentidas depois pelo próprio diretor Tim Burton e pelo produtor Richard Darryl Zanuck, nas diversas entrevistas que concederam para os meios de comunicação.
Mensão honrosa: Beijando um garoto
[ Filme: Amor, Estranho Amor ]

Talvez um dos filmes mais polêmicos do Brasil. “Amor, Estranho Amor” conta as recordações de um senhor de meia-idade, que relembra a época em que morou no bordel de sua mãe Anna, prostituta e amante do governador de São Paulo. No bordel em que sua mãe se esforça para se manter em alta, trabalha uma ninfeta atrevida, Tamara (Xuxa). Depois de ter leiloada a sua virgindade entre os freqüentadores mais ricos, ela seduz Hugo (Marcelo Ribeiro), garoto de doze anos e o filho de Anna.

Xuxa na época das filmagens era uma modelo iniciante, cuja fama provinha basicamente do fato de namorar Pelé, e das diversas vezes em que posou nua.

O filme foi relançado em DVD nos Estados Unidos em 2005. Ele não pode ser relançado no Brasil porque Marlene Mattos, que foi empresária de Xuxa durante muitos anos, detém seus direitos e não tem interesse em liberá-lo.
[ Impróprio para ambientes públicos ]

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!