Vem aí o BBB 11: Relembre Reality Shows que não deram certo no Brasil


O Big Brother Brasil já caminha para a 11ª edição, com fôlego e disposição para mais 11 anos. Um fenômeno bem curioso, considerando que boa parte dos reality shows não vingaram.

Parece que toda emissora busca a fórmula mágica do sucesso, mas, por vários fatores, não acabam passando de boas tentativas. Veja alguns reality shows brasileiros que não deram certo.

Ilha da Sedução

Em 2002, o SBT apostou num formato ousado para um reality show. O programa, apresentado por Babi Xavier, reunia quatro casais com relacionamentos sólidos que levados a uma ilha paradisíaca e então separados. A intenção do programa era testar a fidelidade dos participantes, colocando-os na companhia de 13 pessoas do sexo oposto. O que parecia uma fórmula sensacional, acabou não vingando.
.
.
.
.
.
.
.

Simple Life

Contando com a participação das “patricinhas” Ticiane Pinheiro e Karina Bacchi, o Simple Life era uma adaptação do programa de mesmo nome nos EUA. Durante o reality, elas viviam durante alguns dias em uma fazenda onde precisavam arrumar emprego e buscar moradia e comida, tudo isso, sem a ajuda do dinheiro e da fama. Apesar de ter a segunda temporada anunciada, o programa acabou chegando ao fim.
.
.
.
.
.
.
.
.

O Grande Perdedor

“O Grande Perdedor” foi um reality show apresentado por Silvio Santos que tinha um objetivo muito legal: fazer com que os participantes perdessem de peso. A fórmula era simples — o participante que mais perdesse peso e se destacasse nos desafios poderia levar o prêmio para casa. A segunda temporada, realizada em 2005, foi comandada por Ligia Mendes.
.
.
.
.
.
.
.

Popstars

Entre 2002 e 2003, o reality “Popstars” levou os jovens que desejavam serem famosos à loucura. Baseado num programa norte-americano, o reality mostrava a trajetória dos candidatos até escolherem uma banda de garotas e outro de garotos. Além disso, os vencedores teriam todo o apoio técnico e administrativo para alavancar a carreira das bandas. O programa teve bons números de audiência. Entretanto, acabou, assim como ocorreu com as duas bandas.
.
.
.
.
.

Jogo Duro

Em 2009, Paulinho Vilhena apresentou o “Jogo Duro”. O programa mostrava oito participantes tentando levar o prêmio participando de provas perigosas e inusitadas. O problema é que, ele foi lançado na mesma época do lançamento de “A Fazenda” da Record, fazendo os índices despencarem.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Casa dos Artistas

Entre 2001 e 2002, o programa alcançou números bastante expressivos quando foi ao ar. A fórmula que colocava artistas e celebridades dentro de uma casa vigiada parecia sensacional, mas acabou trazendo grandes problemas para o Silvio Santos. Primeiro, a Rede Globo acusou oficialmente o SBT de plágio por roubar a ideia da produtora Endemol, criadora do Big Brother. O programa chegou a ser retirado do ar, mas logo retornou com força total. Segundo, as regras do programa eram modificadas diariamente, com a participação direta do próprio Silvio Santos. Um dos participantes, o Supla, chegou a criticar o apresentador ao vivo por esta postura. A última edição do programa foi ao ar em 2004.
.
.
.
.
.

20 e Poucos Anos

A MTV também apostou no formato “reality show” e lançou o “20 e Poucos Anos”. O programa mostrava o cotidiano de um feirante, um lutador de jiu-jítsu, uma dançarina de soul music, uma empresária, moradora de uma mansão no bairro do Morumbi e outros jovens que formavam um grupo com realidades bem diferentes, monitorados por câmeras e que se encontravam uma vez por semana para discutirem suas diferenças. Apesar de ter chamado bastante atenção pelo formato, o programa não avançou.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Busão do Brasil

Em 2010, a Band investiu pesado na realização do seu reality show, mas não teve uma experiência muito agradável. Com apresentação de Edgard Picolli, o programa contava com uma grande estrutura e era patrocinado por uma famosa marca de refrigerantes. Os participantes deveriam conviver dentro de um ônibus, totalmente adaptado para parecer com uma casa. Depois de rodar por algumas cidades do Brasil, o programa não foi capaz de conquistar bons números de audiência e terminou sem deixar muitas saudades. A emissora divulgou que não pretende investir numa segunda temporada.
.
.
.
.

Fama

Apresentado por Toni Garrido e Angélica (primeira temporada), o Fama sempre entrava no ar anualmente, pouco tempo depois que terminava cada edição do Big Brother Brasil. Numa mistura de reality show com academia de música, a intenção era ajudar o vencedor de cada edição a ingressar na carreira artística. Entretanto, mesmo contando com a participação de concorrentes bastante talentosos e de 4 temporadas, o programa não conseguiu manter-se.
.
.
.
.

Lembra de mais algum reality show que não vingou? Siga nosso Twitter e comente.

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!