A melhor foto de 2007

A foto eleita como “a melhor do ano” pela Unicef parece clara e eloqüente: nela vemos o olhar temeroso e desconfiado de uma menina afegã de 11 anos casada por obrigação com um homem de 40.


Clique para ampliar

Com ela o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) premiou o trabalho realizado pela fotógrafa Stephanie Sinclair, que pretende com um trabalho realizado no Afeganistão, Etiópia e Nepal denunciar os casamentos por conveniência e por obrigação de várias partes do mundo.

Eva Luise Köhler, esposa do presidente alemão e colaboradora do organismo internacional, especificou que se trata de uma prática “mundial” e “terrível”. A foto da pequena Ghulam faz parte de um trabalho de dois anos realizados por Sinclair que tratou de reacender a discussão sobre uma prática que nem sempre tem motivos religiosos, senão que econômicos.

Köhler destacou que essas meninas são afastadas de sua família e da escola e submetidas a relações sexuais forçadas e ainda são utilizadas como força de trabalho.

Por sua vez, Sinclair assinalou que a idéia da reportagem surgiu de um trabalho anterior sobre mulheres que se suicidavam, ateando fogo ao próprio corpo, muitas das quais eram meninas quando foram entregues a seus maridos.

Também indicou que, depois de captar estas imagens, criou um projeto social na Etiópia que persegue retirar da prostituição as jovens que, depois de fugir deste tipo de casamento, acabam caindo nas mãos das máfias da prostituição local.

A UNICEF estima que cerca de 60 milhões de mulheres dentre 20 e 24 anos foram obrigadas a se casar antes alcançar a maioridade. No Afeganistão, cerca da metade contrai casamento antes dos 18.

A foto “Os meninos esquecidos de Chechênia” obteve uma menção honrosa.


Clique para ampliar

O palestino Hatem Moussa foi premiado pela imagem que mostra que na faixa de gaza a violência também afeta os meninos.


Clique para ampliar

Via MDig
Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!