Boate decide proibir entrada de metrosexuais

A partir de agora, um clube noturno de Melbourne (Austrália) vai barrar a entrada de “metrosexuais” nas suas dependências, numa tentativa de acabar com a violência.

A iniciativa partiu da promoter Mellor Scott. Segundo ela, o movimento foi feito para acabar com a “mentalidade de atleta desportivo”, que estimula a crescente tendência de agressão dentro de clubes e bares. A partir de agora, quem tentar entrar vestindo roupas com estilo metrosexual – como por exemplo, camisetas com gola em “V”, calças skinny e sapatos brancos vai ter que voltar para casa.

metrosexual2 “Nós estamos realmente tentando impulsionar uma noite de festa, em um lugar seguro, sem se preocupar com a segurança”, disse ela ao jornal News.au.

Se você não está tão ligado na moda metrosexual, a marca Ed Hardy encabeça a lista de roupas inaceitáveis. Outras gafes incluem sapatos de couro, camisetas apertadas e camisas pólo com colar.

Apesar de toda polêmica, a vereadora Jennifer Kanis disse que os proprietários e gerentes de casas noturnas têm o direito de recusar a entrada de determinadas pessoas, mas com critérios.

“Espero que a recusa baseie-se no comportamento anti-social, em vez de discriminar uma pessoa ou grupo de pessoas por causa da sua maneira de vestir”, afirmou ela.

Você já pensou se a moda pega aqui no Brasil? Opine, você é a favor ou contra esta determinação?

Já acessou o iG Jovem hoje?

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!