Dirigente de futebol afirma que não permitirá jogadores gays na seleção

Enquanto eu for presidente da Federação de Futebol, não haverá homossexuais jogando na seleção nacional“… esta polêmica frase, dita por Vlatko Markovic, está causando a maior polêmica entre os croatas.

Aos 73 anos, o presidente da Federação Croata de Futebol acabou provocando a ira da associação de gays e lésbicas local, que afirma que abrirá um processo contra o dirigente. Eles também pretendem relatar a atitude à UEFA, exigindo uma punição mais severa.

Questionado pelo Croatian Times sobre se na sua carreira ele teria se encontrado com um jogador homossexual, ele respondeu:

Felizmente, só pessoas normais jogam futebol”.

Curiosamente, o futebol croata vem de uma história recente de racismo. Em setembro de 2008, a Federação foi multada em £ 10 mil depois que jogadores ingleses negros foram insultados durante uma partida válida pelas eliminatórias para a Copa do Mundo.

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!