Ex-soldado tatua 223 nomes de colegas mortos

Cada pessoa expressa seus sentimentos como acha conveniente. O ex-soldado Shaun Clark, por exemplo, é uma prova disso. O veterano tinha prometido tatuar em seu corpo, os nomes de todos os soldados mortos na guerra contra a al-Qaeda, como uma forma de honrar seus sacrifícios. E assim o fez.

Inicialmente, sem apoio da família, o ex-combatente, de 43 anos, passou mais de quatro horas na cadeira de um tatuador, até ter os 232 nomes gravados em seu peito e costas.

“A minha família achava que eu estava louco, mas agora minha mulher me apoia o tempo todo”, afirmou ele ao Daily Mail.

“Eu não me importo de sofrer por alguns dias, se posso deixar os rapazes saberem que as pessoas realmente se preocupam com o que estão fazendo por lá”, desabafou.

O calvário de Clark tem um motivo. Ele espera arrecadar 500 libras (pouco mais de R$ 1.400) em caridade para os soldados feridos na guerra.

“Eu queria fazer algo para levantar dinheiro para os heróis que ainda precisam de ajuda e para honrar a memória dos caídos”.

Para quem não sabe, na Inglaterra existe uma organização beneficente que arrecada fundos para apoiar os membros das Forças Armadas que foram feridos em combate. Em pouco mais de dois anos, a “Help for Heroes” já levantou mais de 30 milhões de libras (mais de R$ 87 milhões) através de mais de eventos beneficentes.

Já acessou o iG Jovem hoje?

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!