Jornal britânico elege as mais esquisitas comidas do mundo

Se você não aguenta mais o seu almoço ou acha que já viu de tudo na vida, espere até conhecer esta lista. O jornal britânico The Telegraph elegeu as mais esquisitas comidas do mundo. Confira.

Tarântulas fritas – Camboja

O pior pesadelo de um aracnofóbico é comer algumas frituras no Camboja. Nos mercados de Phnom Penh e na cidade de Skuon, os vendedores ambulantes garantem as refeições com tarântulas fritas. Ah, o abdômen é apenas para os mais corajosos, que afirmam que o gosto é algo como “lamber as teias de aranha úmidas”. Vai entender.

Porquinho da índia – Peru

Famílias peruanas têm o hábito de consumir os porquinhos, chamados de Cuy, pois possuem boa fonte de proteína, ideal para os aldeões que vivem nos Andes. Os animais são geralmente assados antes de serem servidos com todos os membros (incluindo a cabeça). Não há grande quantidade de carne e a pele parece elástica, mas segundo afirmam, tem sabor semelhante à carne de coelho.

Casu Marzu – Sardenha

A maioria dos alimentos que estão cheios de vermes, encontram o caminho do lixo como destino, mas a decomposição deste queijo “podre” é positivamente encorajada. O Casu Marzu é reservado para que as moscas depositem seus ovos. Em seguida, seus ovos eclodem e as larvas rastejam pela superfície. Elas se alimentam do próprio queijo e acabam auxiliando a fermentação, produzindo um odor pungente. Oficialmente proibido nos EUA, o queijo é consumido juntamente com as larvas vivas.

Fugu – Japão

Certamente o Fugu não é tão repugnante quanto alguns dos pratos deste menu bizarro, entretanto, ele entra na lista graças ao fato de que o simples fato de comê-lo pode ser fatal, se não for devidamente preparado. O fígado do peixe, os ovários e a pele podem conter grandes quantidades de veneno e não há antídoto conhecido.

Balut – Filipinas

Também descrita como “ovos com pernas”, o Balut é totalmente horrível. Trata-se de um pato fecundado, ou ovo de galinha, que contém um embrião quase desenvolvido – incluindo pernas, cabeça, etc. Ele é fervido e depois cozido.

Escorpiões – China, Vietnã

Assim como as tarântulas, os escorpiões são normalmente comidos fritos, mas também são servidos revestidos de chocolate ou na sopa. Eles são conhecidos por possuir qualidades medicinais e são populares nos mercados de Pequim, juntamente com grilos, cavalos-marinhos e outros incontáveis petiscos.

Larvas – Austrália

Elas podem ser comidas vivas ou cozidas e são conhecidas como excelentes fornecedoras de proteína. Segundo os apreciadores, possuem sabor semelhante a amêndoas. Será?

Durian – Sudeste Asiático

O cheiro do durian é tão desagradável que seu transporte foi proibido em táxis, carros de aluguel e transportes públicos em todo o sudeste da Ásia. O escritor Anthony Burgess descreveu a fruta como “vontade de comer doce de framboesa no banheiro”.

Vinho de gaivota – Círculo Polar Ártico

O vinho de gaivota é uma invenção dos inuits, a mais populosa nação indígena do Canadá, que precisavam desesperadamente beber algo durante as noites frias do Ártico. Simplesmente eles colocam uma gaivota morta dentro de uma garrafa de água e deixam no sol. Outras bebidas igualmente bizarras, incluem o vinho de cobra e a vodka com leite e insetos, como a abelha e o gafanhoto – ambos encontrados no Vietnã.

Urina de vaca – Índia

Considerado por muitos hindus como terapêutica, a urina de vaca é comercializada na Índia, assim como o leite e o iogurte. No início deste ano, um centro de investigação na cidade sagrada de Haridwar anunciou planos para lançar uma nova “cola” para rivalizar com a Pepsi e a Coca-Cola, tendo como base a urina dos bovinos.

Pênis de touro – China

Entre os pratos da culinária afrodisíaca, o pênis de touro é, sem dúvida, a mais exótica comida. Foi revelado no ano passado que os atletas olímpicos da China tomavam sopa de pênis de boi em seus menus semanais. Será que isso contribuiu para o recorde de 51 medalhas de ouro?

Cabeça de ovelha – Noruega

Um prato tradicional do Natal, o Smalahove é feito de cabeça de cordeiro (sem a lã e cérebro) fervido em água por três horas. Tradicionalmente, os olhos e orelhas são consumidos em primeiro lugar enquanto ainda estão quentes. A língua e os músculos dos olhos também são muito apreciados.

Já acessou o iG Jovem hoje?

Via Telegraph

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!