Pesquisa revela que fumar durante a gestação prejudica o bebê ao nascer

Um estudo realizado na Universidade de Durham constatou que fetos cujas mães são fumantes apresentam uma taxa maior de movimentos da boca e do próprio toque em relação a fetos de mães não fumantes.

Cerca de 80 ecografias 4D foram avaliadas. Quatro dos fetos (à esquerda nas fotos) pertenciam a mães que fumavam uma media de 15 cigarros por dia, os demais eram fetos de não-fumantes. Os fetos de mães fumantes mostraram mais agitação que os demais.

A pesquisa também indicou que o estresse e a depressão materna colaboram para os nascimentos prematuros.
mother_smokes_01

mother_smokes_02

Mais Postagens
Mais Postagens
Parceiros
Comenta aí, butequeiro!